Buscar
  • FA ENGLISHVERSE

BOXING DAY




Inglaterra, Escócia, Irlanda, Austrália, Nova Zelândia, Canadá. O que têm esses países em comum? Fizeram todos parte, em alguma altura, do Império Britânico. E, como tal, partilham ainda hoje alguns rituais. Nomeadamente a celebração de um feriado no dia 26 de dezembro, logo a seguir ao Natal. Esta data é conhecida como Boxing Day (algo como o Dia da Gorjeta), mas contrariamente ao que o nome pode parecer insinuar, não tem nada a ver com boxe.

Embora as suas origens não sejam consensuais, o termo Boxing Day parece referir-se literalmente a caixas (“boxes”), mais concretamente às caixas de esmolas que existiam nas igrejas e costumavam ser abertas no dia a seguir ao Natal. Mas essa não é a única explicação. Antigamente, os empregados de famílias britânicas de classe alta costumavam ter de ficar a ajudar na festa de Natal dos patrões, pelo que apenas no dia seguinte lhes era concedida uma folga para irem visitar a família. Como agradecimento, os patrões costumavam entregar-lhes caixas com comida, dinheiro e outros presentes. Também se explica desta forma por que razão o dia acabou por se tornar feriado.

Mais uma história: no tempo das explorações marítimas, os clérigos que viajavam nos barcos tinham o hábito de disponibilizar uma caixa para que todos os marinheiros mais supersticiosos deixassem uma esmola em nome da segurança da expedição. Quando os barcos retornavam a casa ilesos, as caixas eram abertas e as esmolas distribuídas aos pobres.

Seja qual for a verdadeira origem deste dia, a sua mensagem parece ser sempre a de generosidade e partilha com os mais desafortunados. No entanto, com o passar do tempo, o Boxing Day assumiu uma natureza mais comercial.

A data é hoje tida em vários países anglo-saxónicos como uma versão alternativa da Black Friday, já que muitas lojas aproveitam o dia para organizar saldos que reduzem drasticamente o preço dos produtos que não foram vendidos no período natalício. Outras iniciam oficialmente no dia 26 uma semana inteira de promoções.

Tudo isto resulta em milhões de pessoas a acorrer às lojas em busca das melhores oportunidades de negócio. Uma espécie de segundo Natal.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo